21 de junho de 2010

Conto-de-fadas

Um dia nasceu uma menina. Vivendo no mundo aprendeu de tudo um pouco e acabou se descobrindo mocinha e bruxa má ao mesmo tempo.
Foi crescendo e foi crescendo, beijou o sapo, dançou com o príncipe, cantou com o passarinho. Mas também espetou dedos, fez maçãs envenenadas e espelhos encantados.
A cada amor nascia de novo e a cada partida morria mais uma vez.
De tanto nascer e morrer, virou fora-da-lei, mas não cessou de amar e de viver.
Hoje é bruxa má mais consigo mesma e mocinha mais com os outros.
A força que a move é a certeza de que sempre poderá ouvir dizer: “Era uma vez ‘o meu conto-de-fadas’”.



(2007)

3 comentários:

Geraldo Junior disse...

Em 2007 escrevi isso...

http://caboclodeasas.blogspot.com/2007/03/conto-de-fadas.html

Geraldo Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Geraldo Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.